Irão : mutação social e contestação política

, par  LADIER-FOULADI Marie

A República islâmica do Irão esconde geralmente o dinamismo de movimentos civis iranianos. Os jóvens e as mulheres, doravante actores incontornáveis da sociedade iraniana, mobilizam-se apesar o autoritarismo do regime em vigor. Neste artigo, tirado da revista Politique Étrangère, Marie Ladier-Fouladi destaca as mutações sociais iranianas visíveis desde a Revolução de 1979 e as contestatções políticas que decorrem dela. Ela explica deste modo que a baixa da taxa de natalidade suscitada pelo alongamento dos estudos das mulheres está na origem do questionamento do sistema patriarcal do Irão. A descoberta de novos espaços de liberdades para os jóvens teria igualmente levado a um ajuntamento destes contra o conservadorismo do regime eslâmico iraniano. Cristalizados no Movimento verde de 2009, os movimentos sociais de oposição ao Presidente Mahmoud Ahmadinejad poderiam então se radicalizar em função da repressão de que são víctimas.

Iran : mutation sociale et contestation politique

Navigation

Journal des Alternatives, une plateforme altermondialiste

Siga Intercoll.net

Redes sociais - RSS