Convite a participar da pesquisa

, par  BEAUDET Pierre, MASSIAH Gus

Olá a todos e a todas,

Durante a reunião do Conselho Internacional do FSM em Salvador (Bahia) em outubro passado, surgiu a ideia entre alguns companheiros de realizar uma averiguação do estado atual do movimento altermundialista e das lutas populares. Basicamente, trata-se de organizar um método para responder à seguinte pergunta: frente ao poder crescente do sistema capitalista globalizado e à sua guerra contra os seres humanos, a vida no planeta e a democracia, o que devemos fazer para fortalecer nossas lutas contra o sistema e torná-las mais eficientes para possibilitar a construção de outros mundos?

Como vocês já sabem, o sistema econômico neoliberal domina cada vez mais o mundo, as cabeças e os corações das pessoas. A participação cidadã nas decisões foi tomada como refém de uma democracia representativa esgotada que fecha as portas para as mudanças e as abre para as ideias conservadoras, xenófobas, etc. Isto não só aumenta a desigualdade e leva às guerras, mas pode destruir o planeta. Perante essa situação, nossas ações e mobilizações (pressões nas ruas, ações de partidos, tomadas de poder, etc.) são incapazes de contrabalançar essa dominação. Quando chegamos a levar indivíduos que estão "do nosso lado" ao poder, eles não sabem como ou não conseguem alterar os modelos econômicos, os modos de vida e de produção, e a relação com a natureza em vigor. Eles caem rapidamente na lógica e nos braços do sistema dominante (individualista, dependente do consumo, focalizado no crescimento econômico, etc.).

Nós convidamos a todos a enriquecer essa reflexão através de contribuições curtas que serão compiladas e colocadas na mesa nas próximas fases do processo (especialmente durante o seminário previsto para abril pelo FMAS e pelo FTDES em Marrocos, e durante o FSM em Montreal no mês de agosto). Haveria durante todo esse processo resumos e outras contribuições.

Vocês podem participar escrevendo inicialmente considerações sobre algumas questões:

• O que devemos fazer (e quais são as novas estratégias?), como cidadãos e movimentos sociais (que são os principais agentes da mudança), para que outros mundos sejam possíveis?
• Qual é o papel, nessa perspectiva, de instrumentos como o Fórum Social Mundial? Como esses instrumentos devem cumprir o seu papel?

Por favor, não tomem ao pé da letra essas questões e as abordem como puderem e quiserem. Continuamos a sua disposição. Por favor, envie seus comentários e textos para Pierre Beaudet (pbeaudet@uottawa.ca), que fará a copilação dos mesmos e os tornará acessíveis a todos.

Obrigado por sua atenção.

Hedili Aberrahman (Tunisie)
Moema Miranda (Brésil)
Gina Vargas (Pérou)
Gustave Massiah (France)
Chico Whitaker (Brésil)
Hamouda Soubhi (Maroc)
Kamal Lahbib (Maroc)
Pierre Beaudet (Québec)

Navigation

Siga Intercoll.net

Redes sociais - RSS