Apresentação Intercoll

Intercoll é um espaço aberto de desenvolvimento e troca de ideias entre movimentos sociais e cidadãos. Visa contribuir para o surgimento gradual de um novo "intelectual coletivo internacional", através do desenvolvimento intelectual dos movimentos sociais e das redes de pesquisa e educação popular a elas ligadas. Intercoll tem a ambição de criar um espaço internacional e multicultural. O site irá operar em seis idiomas: inglês, árabe, espanhol, francês, português e mandarim. Cada artigo será precedido de um resumo de dez linhas em diferentes idiomas, permitindo a todos a utilização de ferramentas de tradução automática. Sete medidas serão implementadas:

  • Grupos de trabalho sobre temas propostos e selecionados.
  • Sites parceiros de varias regiões e sobre varios temas.
  • Um "mural" de questões que se fazem ou que deveriam ser feitas pelos movimentos sociais.
  • Mobilizações e ações cidadãs propostas por nossos parceiros.
  • Uma pesquisa permanente sobre a estratégia dos movimentos sociais.
  • Textos lidos em outros lugares e selecionados com base em seu interesse.
  • Eventos, seminários, conferências

Para entrar em contato conosco

Últimas publicações

Lido em outro lugar

  • Notas sobre a Colonialidade da Paz

    , por Fondation Frantz Fanon, Nelson Maldonado-Torres

    A alusão à paz como estado de harmonia dentro de uma ordem estabelecida há muito tempo tem sido uma ferramenta indispensável no arsenal do colonialismo e do racismo.

    Para combater esse tipo de "paz", um sentido descolonial e descolonizante de paz encontra-se no amor e na raiva daqueles que se unem para tornar visível a guerra que tem sido perpetuada por concepções profundamente desencaminhadas de lei e ordem.

  • Covid-19: Prováveis conflagrações financeiras por vir

    , por Comité pour l’abolition des dettes illégitimes (CADTM), Eric Toussaint

    A pandemia de coronavírus terá conseqüências duradouras e dramáticas nas condições de vida das pessoas. Esta é a primeira crise internacional com efeitos tão gerais e abrangentes em todo o mundo, em tão curto espaço de tempo. Mais será ainda afetado do que na Segunda Guerra Mundial, não em termos do número de mortos, que felizmente será muito menor, mas em termos da simultaneidade da crise mundial e do tipo de medidas implementadas pelos governos.

  • Iémen. Tentativas fracassadas de restaurar a paz

    , por Helen Lacker, Orient XXI

    Dois meses após a assinatura do Acordo de Riade entre o governo do Iémen reconhecido internacionalmente (IRG) e o Conselho de Transição Sul Separatista (STC), qual é a situação no terreno? 13 meses após a assinatura do Acordo de Estocolmo patrocinado pela ONU, é apropriado avaliar e comparar as suas realizações, particularmente porque ambos foram divulgados como importantes passos em frente na conclusão da guerra do Iémen e parecem estar a enfrentar destinos semelhantes.