A insistência do feminismo na verdade, reparação e não repetição 50 anos após o golpe

, par  La Neta

Este ano houve, e continuará a haver, várias actividades, conferências e organizações para preparar a comemoração do 50º aniversário do golpe civil-militar que ocorreu no nosso país.

Neste contexto, a partir do movimento feminista, o desafio é continuar a convocar as mulheres e dissidentes para reunir as nossas experiências neste ano de comemoração, dando um nó no fio vermelho da memória, que nos une a todas, as que viveram a ditadura e as que dela são filhas.

Depois do cenário político que as últimas eleições nos mostraram, temos vindo a refletir sobre como chegar às pessoas que não se sentiram chamadas por nós. Isto, sem abdicar da nossa determinação e capacidade de questionar e lutar por mais democracia no país, em casa e na cama, em todos os espaços que habitamos; e de lutar pela reparação das vítimas e sobreviventes da ditadura civil-militar e pelo julgamento e punição dos responsáveis.

***

Este artigo só está disponível em espanhol. Convidamo-lo a utilizar um programa de tradução para ler o artigo completo.

Ver online : https://laneta.cl/la-insistencia-de...

Navigation

Journal des Alternatives, une plateforme altermondialiste

Siga Intercoll.net

Redes sociais - RSS